Laura Pausini - Dos ventanas (Portuguese translation)

Spanish

Dos ventanas

Convergen aquí
Principio y fin
Si la nieve cubre
Aquellos pasos que di
 
Somos dos ventanas
Por las que el sol no se filtra ya
En su reflejo oscuro
Es donde faltas más
 
Las manos en la almohada
Y tus ojos sobre mí
Los busqué a piel desnuda
Cuando entendí que tú de mí
Pudiste ver lo que escondí
 
Mírame
Si no te oigo, escúchame
Si no hay palabras, quédate
Si todo el bien que di lo ves y aún existe
Discúlpame
Si no te he entendido, ayúdame
Frente a ti espero, abrázame
Veo aún entrar la luz por esas dos ventanas
Dos ventanas
 
Lo tuve todo y más
Pero en lo que hoy tengo yo
No he encontrado refugio
Allí no cabe el dolor
 
Sabemos que el destino
Piedad no va a tener
Mucho más que lo que tienes
Cuenta si amas y el porqué
Cuenta a quién amas y el porqué
 
Mírame
Si no te oigo, escúchame
Si no hay palabras, quédate
Si el bien lo malgastamos pero aún existe
Discúlpame
Si no te he entendido, ayúdame
Si después me pierdo, abrázame
Veo aún entrar la luz por esas dos ventanas
 
Con mis intentos frágiles
Lucho contra el pánico
La ausencia insuperable
No sabes que difícil es
Perderse entre los bordes de una cama
Donde no te encuentro más
Más…
 
Mírame
Si yo me distraigo, escúchame
Y con el silencio, quédate
Esta noche es complicada pero es solo nuestra
 
Y discúlpame
Si yo no te entiendo, ayúdame
Frente a ti espero, abrázame
Veo aún entrar la luz por esas dos ventanas
 
Y mírame, oh, oh...
 
El amor es siempre amor y ante todo gana
 
Mírame
Y si te busco, escúchame
Frente a ti espero, abrázame
Todo el bien que has sentido
Aún existe
 
Submitted by Ivan Ortiz Jr. on Sat, 17/03/2018 - 18:42
Last edited by Alma Barroca on Mon, 28/05/2018 - 21:23
Align paragraphs
Portuguese translation

Duas Janelas

Se reúnem aqui
O começo e o fim
Se a neve cobre
Aqueles passos que eu dei
 
Somos duas janelas
Pelas quais o sol não brilha mais
Em seu reflexo escuro
É onde você mais faz falta
 
As mãos sobre a almofada
E seus olhos sobre mim
Eu procurei por eles completamente nua
Quando entendi que você
Podia ver o que eu escondia
 
Olhe para mim
Se eu não te ouço, me ouça
Se não houver palavras, fique
Se você vê e ainda existe todo o bem que eu dei
Me desculpe
Se eu não te entendi, me ajude
Na sua frente, eu espero, me abrace
Ainda vejo a luz entrar por essas duas janelas
Duas janelas
 
Eu tive tudo e mais um pouco
Mas no que eu tenho hoje
Eu não encontrei um refúgio
Não há lugar para dor ali
 
Sabemos que o destino
Não terá piedade
Muito mais do que o que você tem
O que importa é se você ama e o porquê
O que importa é quem você ama e o porquê
 
Olhe para mim
Se eu não te ouço, me ouça
Se não houver palavras, fique
Se você vê e ainda existe todo o bem que eu dei
Me desculpe
Se eu não te entendi, me ajude
Na sua frente, eu espero, me abrace
Ainda vejo a luz entrar por essas duas janelas
 
Com minhas frágeis intenções
Eu luto contra o pânico
A insuperável ausência
Você não sabe que é difícil
Se perder entre as bordas de uma cama
Em que eu não te encontro mais
Mais...
 
Olhe para mim
Se eu me distraio, me ouça
E com o silêncio, fique
Esta noite é complicada, mas é só nossa
 
E me desculpe
Se eu não te entendo, me ajude
Na sua frente, eu espero, me abrace
Ainda vejo a luz entrar por essas duas janelas
 
E olhe para mim...
 
O amor é sempre amor e ganha sobre tudo
 
Olhe para mim
E se eu te procuro, me ouça
Na sua frente, eu espero, me abrace
Todo o bem que você sentiu
Ainda existe
 
Translation done by Alma Barroca. In case you want to reprint it, please ask for permission first and always cite my name as its author. /
Tradução feita por Alma Barroca. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.
Submitted by Alma Barroca on Mon, 28/05/2018 - 21:44
More translations of "Dos ventanas"
PortugueseAlma Barroca
Laura Pausini: Top 3
See also
Comments